Connect with us

Cases da Recorrência

Sócio torcedor Avanti do Palmeiras, é referência em cobrança recorrente.

Published

on

avanti palmeiras socio torcedor

O programa de sócio torcedor Avanti, do clube Palmeiras, é uma das referências em cobrança recorrente e gestão dos sócios.

Além dos benefícios usuais como desconto em jogos (compra de ingressos), benefícios na compra de produtos na loja do clube, nas escolas e academias de futebol, até nos tours programados pelo Palmeiras, dentro das arenas, os sócios do Avanti, também vira sócio do Clube Palmeiras.

Fundado em 1914, o Palmeiras é um dos clubes mais amados do Brasil, com uma das maiores torcidas também.

Sócio torcedor Avanti, usa sistema de cobrança recorrente.

Com 7 planos (de valores que começam em R$9,90 ao mês, até R$779,00), o Avanti do Palmeiras, está a frente da maioria dos clubes, com uma equipe de marketing forte, com um sistema de cobrança recorrente poderoso, que entende o sócio, recupera cobranças inadimplentes e com um CRM entregando inteligência para entender os palmeirenses.

“O sócio Avanti, que também é sócio do Clube do Palmeiras, além de todos os benefícios de acordo com plano cadastrado no sócio torcedor, terá também a prioridade na primeira pré-venda, conforme datas e horários a serem divulgados no site oficial do Palmeiras.”

A Vindi em parceria com a consultoria End to End, desenvolveu o projeto de cobrança das mensalidades dos sócios, integrado com CRM e inteligência de dados do clube, que controlam o billing e as cobranças em cartão de crédito, que estão sendo feitas de forma eficiente para combater churn (índice de cancelamento e inadimplentes).

A campanha “O que o Palmeiras é para você” mostra um pouco do cuidado do clube com a gestão dos sócios e capta o espírito do programa. Assista ao vídeo abaixo.

Um dos maiores desafios de qualquer programa de sócio torcedor é ter a eficiência em cobrar os mensalistas. Disso, o Palmeiras entende muito bem. 

Conheça o Avanti: www.palmeiras.com.br/pt-br/avanti/

Cases da Recorrência

Como os clubes de assinatura crescem mesmo na crise econômica

Published

on

clubes de assinatura crescem

Os clubes de assinatura crescem todos os meses e estão mostrando que é possível fidelizar clientes e criar negócios sustentáveis mesmo com a crise.

Com o distanciamento social para contenção do novo Coronavírus, que começou em março de 2020, o mercado observou um novo boom nos clubes. E está dando muito certo!

Fazendo entregas periódicas na casa dos clientes, os clubes de assinatura se baseiam na Economia da Recorrência para garantirem a sustentabilidade do negócio.

Além disso, a Vindi tem acompanhado o sucesso dos clubes de assinatura no mercado. Dados internos da plataforma estimam que, na primeira semana de isolamento, o segmento cresceu 2,5%.

No comparativo entre fevereiro e março, o crescimento foi de 8,6%. Já no mês de abril, os clubes deram uma verdadeira aula, subindo 29%.

Em maio, o crescimento foi um pouco menor, mas não deixa de ser surpreendente: 23%, em comparação ao mesmo período de 2019.

Dessa forma, o segmento tem se mostrado um dos mais resilientes do cenário econômico atual. E, se você está pensando em abrir um clube dentro do seu negócio, alguns pontos são fundamentais para que ele decole!

Dicas para abrir um clube de assinaturas de sucesso

Os clubes de assinatura crescem e aumentam em número todos os meses. Com tantas opções surgindo no mercado, vai se destacar quem oferecer a melhor experiência ao consumidor e realmente fidelizar os clientes que assinam aquele box.

Portanto, anote essas dicas valiosas:

Ofereça um produto realmente recorrente

Não adianta abrir um clube com um produto que não seja de consumo recorrente ou não tenha potencial de gerar esse apelo no consumidor.

Por isso, pesquisar sobre seu nicho, seu público-alvo e sobre seus concorrentes é fundamental.

Tenha uma proposta de valor

Segundo dados da Mckinsey, 70% dos brasileiros afirmam que estão cortando gastos e despesas que não são essenciais.

Dessa forma, ter uma proposta de valor clara, com benefícios reais e que conquiste seus assinantes é a grande sacada da vez.

Logística é essencial

Esse processo não pode ter falhas, e precisa de atenção do começo ao fim. E aqui, não estamos falando somente sobre a entrega final, mas de gestão de estoque, controle de produtos e relacionamento com o cliente.

A jornada de assinatura desde que um assinante pesquisa sobre seu clube até que o box chegue na porta da casa dele é o que define a experiência completa. Pense em como embalar e entregar essa caixa com cuidado e atenção.

Invista em Marketing

Não adianta pensar em todo o processo e não ser visto por ninguém. Além disso, a construção da sua marca nas redes sociais e no Google pode te levar a clientes em todos os cantos do mundo.

Automatize seu processo de pagamentos e de cobrança

Fazer a gestão das assinaturas do seu clube manualmente e cobrar clientes inadimplentes um a um é um desperdício de tempo e dinheiro, principalmente se você quer que seu negócio cresça com escalabilidade.

Nessa parte do processo, contar com um parceiro que automatize o processo de pagamento e de cobrança de forma simples, segura e sustentável é fundamental.

Gostou deste conteúdo sobre como os clubes de assinaturas crescem mesmo na crise e quer aprender mais sobre esse segmento? Então, clique aqui e saiba mais agora mesmo.

Continue Reading

Cases

Vindi lança canal para fazer reviews e unboxing de clubes de assinatura

Published

on

A Vindi, plataforma de pagamentos recorrentes lançou um canal muito especial, onde avalia e faz unboxing de kits de clubes de assinaturas. Batizado de “Recebidos da Vindi”, o canal irá contar com a própria equipe da Vindi na abertura e avaliação dos produtos.
Acompanhe o primeiro vídeo do Moka Clube.

Continue Reading

Artigos

NYT atinge 308 mil novos assinantes usando recorrência

Published

on

Pensar em recorrência, de cara, remete às gigantes do mercado de Assinatura como Netflix, Salesforce e etc. Mas, na Vindi essa questão do consumo recorrente foi resgatada pelo Rodrigo, nosso CEO, lembrando dos primórdios da recorrência, quando – talvez – nem se falava em automação de cobranças ainda.

Em uma apresentação, ele citou a entrega do leite na porta de casa como uma venda recorrente cujos “prestadores de serviço” recebiam do cliente ao fim de cada mês. Se, por um lado, a recorrência de produtos começou com o leite. Por outro, no mundo da informação ela começou (ou teve participação efetiva) com o The New York Times.
É provável que todos já tenham ouvido falar do NYT, mas é um veículo fundado em 1851 nos Estados Unidos com publicações diárias na cidade de Nova Iorque (ou Nova York, os linguistas ainda não chegaram a uma pronúncia definitiva).

O caso é: O The New York Times é o segundo jornal com maior circulação nos Estados Unidos e o 39° do mundo, tem o maior número de prêmios Pulitzer entre todas as agência de notícias e é um jornal de referência para boa parte dos cidadãos americanos. Mas, nada disso impediu que ele entrasse para o limbo da crise na comunicação.
Queda nas tiragens de jornal impresso, vendas na metade do preço, demissão em massa e até perda de credibilidade estão entre os momentos colecionados pelo New York Times nos últimos anos.
Mas, uma boa notícia:
“O jornal conquistou 308 mil assinantes em três meses, o que configurou o melhor índice de crescimento do veículo no cenário digital.”
O veículo passou a ser, também, digital em 1996 e o portal recebe leitores de todos os lugares do mundo. Em 2010, como uma saída para a crise, o The New York Times resolveu começar a cobrar dos visitantes o acesso para leitura. O veículo oferece assinatura a partir de três diferentes planos:

Vindo do mundo da comunicação, posso afirmar que esses resultados obtidos ainda não são a salvação dos veículos de notícias. Mas, de longe, posso dizer que resultados como esse (308 mil novos assinantes lendo o jornal em três meses) animam o mercado e o faz pensar de forma estratégica em como acompanhar, cada vez mais, seus atuais “clientes”.
É a mágica em ter um serviço de alto valor agregado, alinhado a uma estratégia para receber pagamentos online.
O leite não é mais entregue na porta de casa, mas pode receber as notícias na sua casa e, então, pôde continuar consumindo elas periodicamente. Onde está a diferença nesses dois produtos que lá atrás já eram recorrentes?
A diferença está em: há quem continue oferecendo notícia e – de certa forma – quem ainda disponibiliza o leite. Mas, a notícia é entregue disponibilizando cobrança recorrente. No leite, não. Tudo é uma questão de acompanhar as mudanças de comportamento no consumo e entregar o que seu cliente quer. 
Fica aí um vídeo que mostra o que eu estou falando. 😉

Até mais! =)

Continue Reading

Conheça a Vindi

cobranca recorrente

cobrança reccorente

Trending