Connect with us

Artigos

6 modelos de precificação para assinaturas que sua empresa precisa conhecer

Published

on

modelos precificacao assinaturas

A economia de recorrência vem ganhando espaço no Brasil, especialmente em setores mais dinâmicos, como o comércio online, prestação de serviços ligados à tecnologia e entretenimento. A gestão de assinaturas de pagamentos recorrentes é interessante para as empresas porque as permite controlarem melhor as receitas futuras, administrarem com mais eficiência a base de clientes ativos, além de reduzirem custos gerais, algo fundamental para ampliar o lucro em momentos de crise. Mas muito além de ter visão de negócios para enxergar a ligação desse sistema de pagamentos com a estrutura de sua empresa, é importante escolher bem entre os diversos modelos de precificação utilizados no mercado.

Hoje você irá conhecer:

Modelos de precificação

6 diferentes precificação para assinaturas, para avaliar qual o que melhor combina com seu core business!

1- Preço por unidade

Este é o modelo tradicional, vende um produto por um valor fixo, a transação ocorre apenas uma vez. Não se trata de um modelo de assinaturas, mas é preciso ser levado em conta, pois muitas empresas de recorrência usam este modelo quando vendem um setup, compra de equipamento ou uma consultoria avulsa. Algumas operadoras de TV fechada, por exemplo, cobram uma assinatura por pacote de canais escolhidos, mas vendem, em paralelo, o aparelho decodificador, que é adquirido por unidade.

2-  Preço fixo mensal, independente do perfil do usuário e sem variação de pacotes

Um produto/serviço único por uma mensalidade fixa. Este é o modelo mais comum para empresas que estão começando. Com o tempo a empresa pode incluir upgrades e downgrades conforme features lançadas. Este foi o primeiro modelo de pagamento usado pelo Netflix.

3- Planos por perfil

Um produto/serviço único com mensalidade baseada no número de usuários ou unidades assinadas. Este modelo já é um pouco mais sofisticado, já que a empresa oferece diversos planos, voltados a segmentos sociais distintos (quantidade de usuários, número de transações, quantidade de serviços, etc.). Esta é a forma preferida das operadoras de telefonia móvel, através das quais o cliente assina um pacote para acesso a uma determinada franquia de dados diária. Ao ultrapassar este limite, o serviço é suspenso, retornando no dia seguinte. As operadoras de TV fechada também utilizam esse modelo, segmentando seus serviços por pacote de canais (básico, intermediário, premium, etc.).

4- Variável, baseado no volume de uso

Este é um dos modelos de precificação mais sofisticados para quem trabalha com pagamentos recorrentes e sua grande vantagem é que o usuário paga apenas por aquilo que usa (a unidade de medida, diferentemente do modelo anterior, pode variar, alterando o preço final). Pode ser utilizado tanto para serviços como produtos. Algumas empresas do setor de telefonia fixa adotam este formato.

5- Fremium

Muito comum no setor de tecnologia. Baseia-se na ideia de fornecer um serviço de forma gratuita, que será um fator de atração para captação de novos clientes. Embora o serviço básico não seja tarifado, há o oferecimento de uma série de recursos que, entretanto, serão cobrados à parte, de acordo com o uso.

Quer alguns cases clássicos? O Skype permite chamadas para outro número Skype de forma gratuita. Entretanto, é possível utilizar o software para realização de ligações telefônicas e, neste caso, o serviço será tarifado, a partir da compra de “créditos”.

Outro exemplo é o Spotify, serviço de música comercial em streaming. O aplicativo permite escolher e ouvir músicas gratuitamente, mas a versão “for free” prescinde de alguns recursos que geram maior comodidade ao usuário, como baixar seus sons preferidos para ouvir posteriormente (mesmo sem conexão à internet), escutar músicas sem anúncios e dispor de maior qualidade de áudio. De fato, trata-se de um dos modelos de precificação mais inteligentes do mercado e que costuma alcançar sempre ótimos resultados!

6- Trial

Este é o modelo preferido soluções em antivírus. Diferentemente do Fremium, consiste em liberar a versão do produto integral ao “futuro cliente”. Entretanto, trata-se de mera “degustação”, ou seja, a versão do produto ou serviço pode ser utilizada por apenas um curto período (geralmente, 30 dias), após o qual seu fornecimento será suspenso, a fim de que seja feito a contratação da assinatura.

A grande “sacada” na psicologia de mercado deste modelo precificação é que o uso do produto ou serviço de forma limitada costuma seduzir o cliente com suas facilidades trazidas, despertando no consumidor um senso de necessidade cujo estímulo seria mais árduo se este não houvesse tido a experiência prévia de cliente. Alguns produtos da Microsoft e da Google, como seus serviços de Cloud, também são comercializados nesse formato.

Gestão de pagamento recorrente vai muito além de Netflix

Embora o exemplo mais conhecido de sucesso de empresas de assinatura seja o Netflix (que tem 2,5 milhões de assinantes no Brasil e já desfruta de faturamento superior a emissoras de televisão, como Band e Rede TV, segundo dados do UOL), existem até casos de padarias em SP que já adotaram essa forma de cobrança, alcançando resultados excelentes. Existem ainda distribuidoras de vinhos, academias, serviços de infraestrutura de TI, enfim, as possibilidades são ilimitadas. Um dos grandes atrativos do modelo de precificação de pagamentos recorrentes é que essa sistemática auxilia a reduzir o churn involuntário, ou seja, quando um cliente deixa de pagar um boleto simplesmente por esquecimento. E este tipo de frustração de receitas representa um fator crítico para os empresários de todos os setores.

Plataforma de gestão de pagamentos recorrentes também é fundamental

Além do modelo de precificação ideal, quem trabalha com assinaturas deve ter extrema atenção na escolha de sua plataforma de gestão de pagamentos recorrentes. Automação do faturamento, arrecadação e cobrança, gestão de contratos, além de análise de indicadores de performance: um sistema de ponta, que traga estas funcionalidades, impede, por exemplo, que você (por equívoco) continue fornecendo serviços ou produtos para quem está inadimplente em sua base. Ajuda também na visão antecipada de possíveis cancelamentos, além de gerir com mais profissionalismo, eficiência e rapidez, todo seu workflow. A escolha da plataforma ideal e da melhor opção entre os modelos de precificação são os 2 pilares de quem quer ter sucesso absoluto em seu segmento.

Já acessou o estudo da Vindi? Clique abaixo.

recorrencia
Continue Reading
Click to comment

Artigos

O que é pagamento recorrente? Tudo sobre esse método de pagamento!

Published

on

pagamento-recorrente-recorrencia

A experiência do cliente nunca teve tanta importância como nos dias de hoje. O modo como as empresas, independentemente do tamanho, se relacionam e atendem os clientes vem mudando muito (faça essa reflexão!). Antes, o consumidor fazia uma compra avulsa de um produto. Nos dias de hoje, é possível notar que o consumidor busca por acesso, não posse. A chamada economia do acesso evidenciou ainda mais o pagamento recorrente. 

O pagamento recorrente vem crescendo cada vez mais no mundo, inclusive no Brasil. Por trazer vantagens para o consumidor e para a empresa, esse modelo de negócio teve grande expansão, indo além dos serviços de academias, escolas e internet, por exemplo.

Neste material, fique saiba o que é pagamento recorrente, como funciona, o que significa pagamento recorrente e muito mais. Acompanhe aqui comigo até o final, beleza? 

O que é pagamento recorrente

Primeiro, vou explicar o que é pagamento recorrente, está bem? Este modelo é usado para serviços de uso contínuo, como o pagamento de mensalidades ou “assinaturas”. E, isso não é algo recente não, viu? 

Lembra quando seus pais ou algum tio assinava jornais ou revistas? Então, eles faziam um pagamento mensal ou semanal, por exemplo, e recebiam em casa com uma certa periodicidade esses materiais. 

A ideia é que, enquanto houver prestação de serviço, o cliente vai continuar pagando conforme a duração do contrato, que pode variar para cada caso. 

Veja mais alguns exemplos do dia a dia 

Se você acha que o pagamento recorrente não facilita a vida dos consumidores, pare e pense aqui comigo sobre os serviços que você usa de forma contínua. Pensou?  

Você, provavelmente, deve assinar algum serviço de streaming, como Netflix e Spotify, certo? Os valores desses serviços caem no seu cartão mensalmente, de forma automática. Isso, faz com que essas faturas não fiquem no esquecimento e interrompam o seu acesso. 

Além desses exemplos mais atuais, vamos pensar nas tradicionais contas de água, luz, telefone, internet, condomínio, etc. Essas contas também são cobranças recorrentes, o que podemos chamar de débito recorrente

Viu só? O pagamento recorrente já faz parte do nosso dia a dia antes mesmo de termos essa consciência, né? 

Como funciona este tipo de pagamento?

Agora, vamos entender como funciona o pagamento recorrente! Em primeiro momento, é importante salientar que o pagamento recorrente acontece em períodos pré-determinados. 

Ou seja, o consumidor sabe a data que vai realizar o pagamento, podendo esse pagamento ser semanal, mensal, trimestral, anual e, até mesmo, diariamente. 

O que caracteriza esse tipo de pagamento é que ele ocorre de forma automática. Além disso, é uma operação que não toma o limite do cartão do cliente, somente o valor de cada mensalidade, até mesmo no momento da aquisição. Isso, difere o pagamento recorrente do parcelamento

Outro exemplo de pagamento recorrente é a academia, como a BlueFit. Nos dias de hoje, não é mais preciso entregar 12 cheques para que fossem descontados a cada mês, em um plano anual, por exemplo. Hoje, o valor cai direto no cartão na data acordada. Muito mais simples, né? 

Qual é a diferença entre pagamento recorrente e cobrança recorrente? 

Agora, você já sabe o que é pagamento recorrente, certo? Mas, sei que você deve estar se perguntando qual é a diferença entre esse modelo de pagamento e a cobrança recorrente, adivinhei?

Do ponto de vista técnico, é a mesma coisa. Quando falamos de pagamento recorrente, estamos nos referindo ao processo de pagamento como um todo. Ou seja, a cobrança através de cartão de crédito, débito ou boleto, o pagamento automático, a segurança nas transações e o controle total dos assinantes. 

Resumindo como funciona esse modelo de pagamento 

Então, para descrever em poucas palavras o que é pagamento recorrente, fiz alguns tópicos. Vamos conferir?

  • Válido para serviços e produtos de uso contínuo;
  • Deve ser feito de forma automática;
  • É caracterizado por periodicidade, planos ou assinaturas;
  • A transação é capturada por um gateway ou sistema de pagamentos (adquirentes e subadquirentes, por exemplo);
  • Diferente do parcelamento, não toma o limite do cartão do cliente;
  • Traz vantagens para a empresa e para o cliente.

Como obter este tipo de pagamento na empresa?  

Independentemente do tamanho na sua empresa e segmento, para ter um pagamento recorrente, é preciso que você venda produtos ou serviços de forma contínua. Ou seja, se o seu negócio possui um modelo de venda recorrente, você pode usar um sistema que faça todo esse processo. Por isso, vou listar aqui algumas opções, mas saiba que são várias! 

  • Educação: cursos livres, escolas de ensino médio e fundamental, cursos EAD, graduação, pós-graduação, cursos de idiomas, etc.
  • Academias: academias tradicionais, estúdios de pilates, academias de crossfit, personal trainer, etc.
  • Beleza: clínica de estética, salões de beleza, espaço de depilação, designer de sobrancelha, etc.
  • SaaS: válidos para diferentes negócios que vendem serviços online. 

Muitas empresas têm um processo manual para realizar cobranças, gerenciar clientes e analisar o faturamento. Além de muito tempo gasto, esses processos podem conter erros, o que vai fazer com que os funcionários gastem mais tempo ainda fazendo os ajustes. 

Por isso, com o pagamento recorrente, você busca por uma plataforma tecnológica que possa fazer essas tarefas de forma ágil e descomplicada. 

Quais são os benefícios do pagamento recorrente para a empresa? 

Como já entendemos o que é o pagamento recorrente, vamos verificar as vantagens. Os benefícios para a empresa são variados, desde organização financeira até automatização de processos. Afinal, tempo é dinheiro, né? Veja algumas vantagens para as empresas:

  • Cobranças automatizadas;
  • Redução da inadimplência;
  • Mais previsibilidade do faturamento;
  • Receita recorrente;
  • Mais tempo para focar em outras tarefas. 

Benefícios da cobrança recorrente para o cliente 

Os clientes também têm vantagens quando o assunto é pagamento recorrente. Por isso, confira alguns:

  • Não esquece de realizar o pagamento por ser algo automático;
  • Não ocupa o limite do cartão de crédito;
  • Maior escolha de como deseja realizar o pagamento. 

Qual plataforma é ideal para esse modelo de pagamentos? 

A Vindi é uma plataforma completa para realizar pagamentos online. Ela proporciona total liberdade para que a empresa escolha como deseja cobrar dos seus clientes. Além disso, é possível automatizar diversos processos, ter uma régua de comunicação, enviar notificações, fazer gestão de clientes e muito mais. 

Torne a sua empresa em um modelo recorrente e tenha diversos benefícios. Clique aqui e conheça a plataforma Vindi.

 

Continue Reading

Artigos

O que é subadquirente? Tudo sobre subadquirência!

Published

on

Online Payment

Se você tem uma empresa ou uma loja virtual, ou ao menos, buscou por informações de pagamentos para abrir um negócio, com certeza você já deve ter ouvido falar em subadquirente.

Esse termo, acompanhado dos nomes “adquirente” e “gateway de pagamento”, por exemplo, é muito usado quando o assunto é transação financeira. Por trás de uma compra, muitas coisas acontecem até que ela seja aprovada e, é preciso compreender com detalhes como isso funciona. 

Pensando nisso, vamos explicar com detalhes o que é subadquirente, pois ela pode ser a solução para quem não tem acesso direto às credenciadoras (adquirentes) para capturar e processar transações. Vamos lá!

O que é subadquirente?

Subadquirentes são intermediadoras de pagamentos e focam o atendimento à lojas de menor porte e aos negócios online. Elas são habilitadas por credenciadoras (Cielo, RedeCard, GetNet, Elavon, Stone etc) para realizar transações com cartões em nome dos estabelecimentos, ou seja, são intermediários. 

Dessa forma, os comerciantes podem oferecer cartões como meio de pagamento. Mesmo assim, muita gente ainda confunde gateway com subadquirentes.

As subadquirentes fazem uma conexão com as adquirentes, entregando para os lojistas uma solução completa com serviços de antifraude. 

Além da sua integração ser simples, pois é possível que a loja aceite pagamentos online com apenas uma integração, seu custo de implementação é acessível e não tem muita burocracia.

As subadquirentes e adquirentes funcionam por meio de sistemas específicos que fazem integração com os bancos e as bandeiras. 

As adquirentes, também chamadas de credenciadoras, são responsáveis pelo processamento das transações de cartão de crédito e débito. Elas fazem a comunicação entre a loja e o banco para checar dados e validar compras. Alguns exemplos são: Cielo, RedeCard, GetNet e Stone. 

Como funciona uma subadquirente?

Agora que você já sabe o que é subadquirente, entenda como funciona a transmissão dos dados da transação até à adquirente para que o pagamento seja efetuado com sucesso. Em resumo, veja como funciona uma subadquirente:

O cliente realiza a compra em uma loja;
O lojista faz a cobrança através da sua subadquirente;
A subadquirente “avisa” a adquirente que, em seguida, verifica com o banco as informações necessárias para concluir a compra.

Uma das vantagens da subadquirente é que, em algumas opções disponíveis no mercado, o cliente, no momento de realizar o pagamento, não é levado para uma página fora do site. Fazer com que o cliente preencha os dados pessoais e do cartão em uma nova página, pode deixa-lo inseguro. Isso, pode fazer com que ele desista da compra por estar em um site diferente do que ele estava navegando. 

As subadquirentes podem oferecer que o processo de pagamento seja feito na própria loja do site, o chamado checkout transparente. Confira um post completo para você entender com detalhes o que é e como funciona o checkout transparente.

Qual a diferença entre Gateway e Subadquirente?

Muitas vezes, os gateways são confundidos com os intermediadores de pagamentos (subadquirentes), mas são sistemas totalmente diferentes. O papel do gateway é processar o pagamento na hora do checkout.

Os gateways surgiram para reduzir o tempo e os custos do desenvolvimento e de operação das transações financeiras. Essas plataformas interligam diretamente com as adquirentes através de um conjunto de APIs, possibilitando a comunicação da loja virtual com o gateway.

Como funciona o gateway de pagamento

Os gateways de pagamento funcionam como terminais de cartão de crédito, já que colhem e codificam dados inseridos pelo cliente para depois enviar as informações para a credenciadora. 

Em resumo, eles são responsáveis por conectar o e-commerce aos meios de pagamento. Fazendo uma analogia, eles podem ser considerados a “maquininha” de cartão das lojas físicas. O gateway de pagamento funciona da seguinte forma:

O cliente coloca os dados do cartão na plataforma online;
O gateway de pagamento recebe esses dados e transmite para a adquirente;
A adquirente se comunica com a bandeira;
A bandeira “conversa” com os bancos emissores para analisar o saldo e se há limite disponível para realizar a compra. 

A vantagem dos gateways é a permissão para pagamentos de cartões internacionais ou de fora do Brasil e transparência total. Nesse caso, o usuário não é redimensionado para outra janela quando compra na loja virtual.

Quais as vantagens de uma subadquirente?

O que é subadquirente? Uma facilitadora! O serviço em background tem o mesmo princípio do que o gateway. Porém, desonera o lojista da gestão de risco e complexidade. Entretanto, o custo desse sistema é alto. 

Sistemas antifraude, conciliação bancária e integração com diversas adquirentes são alguns exemplos dos benefícios que uma subadquirente traz.

A maior vantagem de uma subadquirente é que na maioria delas, oferece garantia contra fraudes. Se você é lojista, certamente já teve problemas com chargeback e outros tipos de fraude, que assombram qualquer dono de e-commerce. 

Para acabar com os prejuízos provocados por essas fraudes, que afetam intensamente pequenos varejistas que não têm sistemas antifraude, as subadquirentes garantem o pagamento de qualquer pedido, caso ocorra uma fraude. 

No caso dos antifraudes integrados com gateways, o valor perdido é arcado pelo próprio lojista. Ou seja, além de oferecer pagamento parcelado e em diversas bandeiras para seus clientes, você estará garantido a segurança e saúde do seu negócio. Porém, o índice de aprovação de uma subadquirente é extremamente menor que um gateway.

Como escolher uma subadquirente?

É preciso saber que a maioria das subadquirentes cobra taxas sobre o valor faturado, que giram em torno de 6% a 7%, mudando os valores para débito e boleto. 

As principais subadquirentes são: 

  • Moip; 
  • Pagseguro; 
  • Bicash;
  • Mercado pago;
  • F2B;
  • PayPal;
  • Payu;
  • Akatus. 

O PagSeguro é líder no mercado brasileiro e fornece soluções de pagamentos para o comércio eletrônico e também para estabelecimentos comerciais físicos.

Para escolher uma subadquirente, é importante que você se atente a alguns pontos, como as melhores taxas para o seu negócio, agilidade de implementação, facilidade de integração e sistema antifraude para segurança nas transações. 

E agora, qual escolher: gateway ou subadquirente?

Cada modelo tem suas características, que devem ser analisadas de acordo com suas necessidades e modelo de negócio

A Vindi, plataforma de pagamentos online, possui um gateway integrado à todas adquirentes do Brasil. Além disso, garante maior segurança nas transações com a certificação PCI Compliance. Entre em contato com a equipe para saber mais funcionalidades da solução. É só você clicar aqui.

Black & White

Continue Reading

Artigos

Recorrência: o que é e como funciona esse modelo?

Published

on

cobranca recorrente o que e

Um assunto que é sempre abordado aqui, no blog, é a recorrência (cobrança recorrente). Afinal, essa é nossa especialidade: nós oferecemos uma plataforma voltada exatamente para a gestão de cobranças recorrentes.

Mas é possível que alguns de nossos leitores ainda não tenham uma ideia clara, uma noção precisa sobre o que é recorrência. Portanto, neste artigo vamos entender juntos o significado de recorrência, a importância do pagamento recorrente, além de ver alguns exemplos de negócios em que esta definição pode ser útil.

O que é recorrência (ou cobrança recorrente)?

Podemos encaixar nesta definição qualquer pagamento que é feito de maneira automática e regular de um plano, mensalidade e assinatura.

Geralmente, o comprador dá a permissão para a primeira cobrança, e as subsequentes passam a ser realizadas nos mesmos termos de periodicidade e valor (podendo haver reajustes, após um certo período).

Essa modalidade de cobrança é muito usada por empresa no modelo SaaSsoftware como serviço. Este processo continua até que o comprador solicite o cancelamento do produto ou serviço; ou até que um determinado prazo tenha expirado.

Na maioria dos casos, a recorrência é realizada via cartão de crédito, embora o débito automático e o boleto bancário também seja uma possibilidade.

O que não é cobrança recorrente?

Compras únicas não entram nesta categoria, mesmo que a compra tenha sido parcelada, pois pagamentos recorrentes implicam na entrega também recorrente de um produto ou serviço.

Por exemplo, se você comprar uma TV e parcelar em 10x no cartão, não podemos dizer que esteja ocorrendo uma cobrança recorrente (que também é chamado de pagamento recorrente), pois o produto é entregue apenas uma vez e pronto.

Além disso, compras feitas via boleto bancário também não são consideradas uma forma de cobrança recorrente, porque esta forma de pagamento não atende ao critério de ser “automático”. O carnê depende do cliente ativamente realizar o pagamento.

Quais são os melhores exemplos de negócios que podem usar o modelo de recorrência?

Basicamente, qualquer tipo de negócio que possa oferecer uma assinatura. Isso inclui assinaturas de revistas, de TV a cabo, de internet, de telefone, de academia. Note que, em todos estes casos, o produto ou serviço é entregue continuamente.

Muitos softwares ou serviços digitais oferecem assinaturas, e este é um ramo em que o modelo de pagamento recorrente funciona muito bem. Por exemplo, se você comprar um espaço de armazenagem em nuvem, terá de pagar uma taxa mensal cobrada automaticamente.

cobranca recorrente

Cobrança recorrente é a modalidade automática de recebimento.

Esse exemplo pode parecer estranho, pois o espaço de armazenagem é entregue apenas uma vez; ele permanece o mesmo nos meses seguintes, ou seja, você não está recebendo novos megabytes a cada mês. Porém, o caso de empresas SaaS (Software as a Service) é diferente; neste caso, você não está comprando o “produto” megabytes, mas sim o “serviço” armazenagem, que será realizado continuamente até que sua assinatura expire.

Um tipo de negócio que surgiu recentemente e tem alcançado sucesso com o modelo de cobrança recorrente é a assinatura de caixas surpresa. O cliente se inscreve e recebe, periodicamente, uma caixa com produtos diversos de algum tema. Existem assinaturas de caixas surpresa de livros, de maquiagem, de alimentos saudáveis, entre muitos outros temas.

“Qualquer pagamento que é feito de maneira automática e regular de um plano, mensalidade e assinatura. Geralmente, o comprador dá a permissão para a primeira cobrança, e as subsequentes passam a ser realizadas nos mesmos termos de periodicidade e valor (podendo haver reajustes, após um certo período).”

Por fim, vamos dar mais um exemplo que está na moda: a compra de refeições saudáveis prontas. Como esse é um produto entregue continuamente, as empresas que trabalham neste ramo também podem utilizar as cobranças recorrentes com grande sucesso.

A cobrança recorrente garante mais segurança para sua empresa, pois reduz os níveis de inadimplência; e mais praticidade para os clientes, já que a cobrança é automática. Essa é uma opção que pode ser implementada de maneira simples e promete melhorar seus resultados em vendas.

Como a recorrência pode agilizar a rotina da empresa?

Muito se tem falado sobre o modelo de cobrança recorrente e seus respectivos benefícios para empresas de qualquer nicho e porte. E dentre os diversos benefícios, é possível destacar a maneira como os pagamentos recorrente podem agilizar a rotina da empresa.

Acompanhe os detalhes a seguir e conheça os principais pontos onde sua empresa passa a ganhar desempenho com a otimização de processos ao optar pelo modelo de cobrança recorrente.

Facilidades nas cobranças

Com uma ferramenta de cobrança recorrente é possível automatizar todo o processo de cobrança dos seus clientes, disponibilizando boletos via internet ou enviando-os via e-mail alguns dias antes do vencimento. Esta prática também tende a auxiliar os consumidores, que terão maior comodidade na hora de pagar suas faturas.

A cobrança recorrente via cartão de crédito também é outro exemplo que proporciona muitas facilidades, pois as cobranças são descontadas mensalmente do cartão dos clientes sem gerar trabalho para a empresa e para o consumidor.

Lembretes Automáticos

Clientes esquecidos são comuns em todo negócio, mas sem um sistema de cobrança recorrente automatizado a empresa pode ter um grande trabalho na hora de lembrá-los de suas pendências.

Por outro lado, com a cobrança recorrente é possível programar e enviar alertas automáticos no e-mail do cliente juntamente com o link para baixar o boleto para que ele não se esqueça do vencimento de sua fatura. Desta forma, torna-se mais fácil para a empresa que também irá reduzir sua taxa de inadimplência e evitará cancelamentos de assinaturas.

Cálculos automáticos

Quando um cliente atrasa o pagamento de um boleto, é muito comum haver a cobrança de juros e multas. Mas já pensou como seria fazer todo o cálculo de forma manual e até mesmo destinar um colaborador ou até mesmo uma equipe somente para esta tarefa em sua empresa?

Com a cobrança recorrente, o processo é todo online e o cálculo de multas e juros é feito de forma automática, sem que sua empresa tenha que se preocupar com esta tarefa.

Economia de mão de obra

Com tanta automação, a cobrança recorrente pode agilizar a rotina da sua empresa também em outros setores.

Isto significa que alguns colaboradores deixarão de estar sobrecarregados cobrando clientes, gerando boletos, enviando e-mails ou calculando multas, por exemplo. Assim, poderão ser úteis em outras atividades do negócio que exigem melhorias.

Facilidade de mensuração

Extrair relatórios, criar gráficos e mensurar resultados para obter maior controle de mensalidades nem sempre é uma tarefa fácil.

Mas com uma ferramenta de cobrança recorrente é possível emitir relatórios gerenciais em poucos cliques. Através da ferramenta, é possível ter um panorama das contas a receber, controle de recebimentos, facilitando até mesmo na tomada de decisões para melhorar ainda mais a gestão de pagamentos. Métricas SaaS como churn rate, LTV entre outras, são facilmente controladas pela plataforma da Vindi.

Vale lembrar que quanto maior for a agilidade na mensuração dos dados, mais prático será na hora de tomar decisões em prol do negócio.

Automatizar processos e agilizar a rotina dos negócios é muito mais do que uma necessidade interna das empresas. Pois o simples fato de ter tarefas no automático e ao mesmo tempo facilitar a experiência do consumidor, acaba se tornando um grande diferencial competitivo.

cobrancarecorrente

Quais são os benefícios da cobrança recorrente?

Fidelizar clientes, aumentar os lucros e ter maior controle das finanças é somente alguns dos desejos de todo empresário. Mas você sabia que isto pode ser alcançado implantando um modelo de cobrança recorrente na sua empresa?

Confira a seguir 10 benefícios de se optar pelos pagamentos recorrentes em seu negócio:

1. Redução da inadimplência

Com o recebimento de faturas sempre em dia, aumentam-se as chances dos clientes pagarem sempre dentro do prazo. Além disso, algumas plataformas de cobrança recorrente disponibilizam avisos periódicos para lembrar aqueles clientes mais esquecidos. Outra opção que vale a pena ser lembrada é a cobrança recorrente via cartão de crédito, onde é realizado o pagamento automático mensalmente na data acordada entre a empresa e o cliente.

2. Automação

Outro benefício muito importante para a empresa é o processo de automação das cobranças. Já que tudo é feito de forma automática, minimizando esforços da equipe financeira e até mesmo reduzindo possibilidades de erros no processo de cobrança.

3. Previsão de lucros mais transparente

Com o modelo de cobrança recorrente, a empresa consegue prever o quanto irá ganhar em determinado período. Desta forma, é possível projetar os lucros e ter maior controle dos gastos da empresa.

4. Fidelização de clientes

Optar pela cobrança recorrente também ajuda a manter os clientes por perto, efetuando pagamentos com regularidade. Ao contrário do modelo tradicional, onde o consumidor compra na sua loja e só volta daqui a alguns meses, no modelo de cobrança recorrente torna-se mais fácil criar um relacionamento e se tornar mais próximo do consumidor.

5. Possibilidade de inovar nos negócios

Quem atua com uma empresa física ou uma loja virtual também pode inovar ao optar pela cobrança recorrente. Com a criação de um clube de assinaturas, por exemplo, é possível atender as necessidades de um novo público e aumentar ainda mais o faturamento da empresa.

6. Aumento de valor agregado do produto

Dependendo do tipo de produto ou serviço que sua empresa comercializa, ao optar pelo modelo de cobrança recorrente é possível oferecer versões de teste, descontos especiais, períodos gratuitos, upgrades temporários entre outros benefícios.

Com isso, é possível investir cada vez mais em seus clientes, sem aumentar os riscos. Desta forma, sua empresa passa a reter seus clientes por mais tempo, além de gerar um alto nível de satisfação.

7. Melhor controle financeiro

Com um modelo de cobrança recorrente implantado, a empresa também contará com um melhor controle das contas a receber, o que também ajudará na gestão do fluxo de caixa. A prova disso é que sabendo as datas de entrada de pagamentos, torna-se possível realizar projeções mais realistas.

8. Agilidade e economia de tempo

Além de facilitar a vida do time financeiro, a cobrança recorrente também auxilia na economia de tempo, justamente por automatizar grande parte das tarefas. Com esta vantagem, a empresa poderá focar mais tempo em outras preocupações e compromissos a serem cumpridos.

9. Crescimento sustentável

Outro grande benefício do modelo de cobrança recorrente é a possibilidade de se basear em uma receita pré-determinada, que vai se expandindo gradativamente. Se hoje a empresa conta com 20 assinantes e no próximo mês ela conquista mais dez, então o total serão de trinta clientes. Assim, a receita do mês anterior continuará entrado e será adicionada por mais dez novas cobranças.

10. Melhor controle de demanda

Quem realiza a venda de produtos sabe que mercadorias paradas em estoque representam prejuízos para a empresa. No entanto, quando se atua com a cobrança recorrente é possível gerenciar o estoque de maneira mais eficiente com base no número de clientes recorrentes.

Desta forma, baseando-se na quantidade de clientes, fica mais fácil e a empresa não peca pelo excesso e nem pela falta de produtos em estoque.

 

Diversas empresas já estão usufruindo dos benefícios que a cobrança recorrente tem gerado para os seus negócios. E independente do seu segmento, porte ou tipo de negócio, vale a pena avaliar a possibilidade de implementar este modelo em sua empresa.

Nós da Vindi, somos especialistas em cobranças recorrentes e disponibilizamos uma plataforma inovadora para transformar o seu negócio através da recorrência.

Quer conhecer melhor os maiores cases recorrente do Brasil e do mundo? Acesse nosso estudo abaixo.

recorrencia

E você, pretende desfrutas desses e de outros benefícios que a cobrança recorrente tem a oferecer? Conte com o apoio da Vindi.

Continue Reading

Conheça a Vindi

cobranca recorrente

cobrança reccorente

Trending