Connect with us

Notícias

Amazon Prime chega ao Brasil

Published

on

Amazon Prime

Presente em 18 países, a Amazon Prime chega ao Brasil nesta terça-feira, dia 10. Somos o primeiro país da América do Sul a receber o serviço da gigante.

Em 2012, quando iniciou as operações no Brasil, o capital social da Amazon era de 5 milhões de reais. Hoje, o valor é de R$ 800 milhões. A empresa não revela o objetivo financeiro para o mercado de assinatura no país, mas, como já é tendência, grandes empresas estão reformulando o seu modelo de negócios para o pagamento recorrente.

Amazon Prime

De graça nos 30 primeiros dias para novos assinantes (algumas pessoas assinavam o da gringa) e com uma assinatura mensal de R$ 9,90, o serviço oferece muito mais do que apenas frete grátis.

O assinante terá, além do frete grátis em milhares de produtos, os seguintes serviços de streaming:

Prime Vídeo – o serviço de streaming de filmes e séries é um forte concorrente da Netflix. O assinante pode assistir na TV, smartphone, tablet ou computador e baixar os episódios para assistir offline.

Prime Music – concorrente do Spotify, o streaming de música oferece mais de 2 milhões de músicas.

Prime Reading – diversos e-books e revistas disponibilizados de forma rotativa para ler no Kindle, smartphones e computador.

Concorrência

A Amazon Prime não veio só para competir com Netflix e Spotify. Mas entra na briga também com a Americanas Prime, Submarino e Shoptime, serviços da B2W e com o Mercado de Pontos do Mercado Livre.

Mas as vantagens sobre a concorrência são muitas. A Americanas oferece apenas o frete grátis em produtos selecionados no Sul e Sudeste do país. Já o Mercado de Pontos oferece frete grátis mediante ao acúmulo de pontos feito em cada compra.

No primeiro dia do lançamento, varejistas já perderam R$ 5 bilhões em ações na B3. A Magazine Luiza foi a empresa que mais teve queda em suas ações, com 4,97%, em seguida vem a B2W com 4,83%, Via Varejo com uma queda de 3,28% e, por último, Lojas Americanas com 3,2%.

O combo da Amazon tem potencial para ser um dos maiores serviços de assinatura do país, pois reúne vários diferenciais. Nos EUA, um cliente Prime consome, em média, US$ 1.400 no ano, já o cliente pontual gasta cerca de US$ 600. A fidelização do cliente é uma das grandes vantagens de lançar um negócio por assinatura.

Notícias

Clube do Malte anuncia compra do Beer.com.br

Published

on

Clube do Malte

Douglas Salvador, CEO do Clube do Malte, anuncia a compra do Beer.com.br, clube de assinatura de cerveja da Wine! A aquisição da concorrente é a primeira da empresa que tem quase 10 anos.

Em 2018, O Clube do Malte faturou R$12 milhões só com assinatura, o que representa 80% do faturamento negócio. Com a compra do Beer.com.br, a previsão é que aumente para R$ 25 milhões.

Sobre o Clube do Malte

Com mais de 7.000 assinantes e mais de 700.000 pedidos entregues, o Clube do Malte tem como missão “construir a maior e mais engajada comunidade de apaixonados por cerveja do Brasil”. Tudo começou com uma loja física em Curitiba, mas como o potencial de venda por assinatura e e-commerce eram muito maiores, em 2013 a marca foi para o mundo digital.

Recentemente, o Clube do Malte captou uma rodada de investimento de 1,8 milhões de reais pela plataforma Kria, plataforma de crowdfunding. Parte do investimento foi destinado a compra da concorrente.

Sobre a Beer.com.br

Antes de ser Beer, a empresa se chamava Clubeer, líder no mercado de assinatura de cerveja do país. E, em 2017 foi comprado pela Wine, maior e-commerce de vinhos do Brasil. Atualmente, o clube é um dos maiores do país, com 140 mil assinantes.

Aumento no faturamento com cobrança recorrente

O Clube do Malte é apenas um dos cases de sucesso de empresas que utilizam a cobrança recorrente como forma de aumentar o faturamento e gerenciar melhor o seu negócio.

Como vimos, com a aquisição da Beer.com.br, o Clube do Malte pretende mais do que dobrar o seu faturamento vindo de assinaturas.

Mas, os benefícios deste tipo de cobrança não se resumem apenas o aumento de faturamento, veja abaixo outras vantagens:

Fidelização de clientes

Ao oferecer o modelo de cobrança recorrente, você fideliza o cliente sem amarrações. É como no Netflix, é possível cancelar a qualquer momento, mas é uma cobrança efetuada todos os meses. Nada de compras pontuais em uma loja ou e-commerce, você constrói um relacionamento mais próximo do seu público todos os meses.

Controle financeiro

Ao utilizar a cobrança recorrente, você possui um controle financeiro maior, principalmente do fluxo de caixa e contas a receber. Você tem um controle de quanto entrará na conta nos próximos meses, facilitando o planejamento de ações a médio e longo prazo.

Automação

Você pode utilizar uma plataforma para realizar a cobrança dos seus assinantes. Isso economiza tempo, o seu financeiro pode otimizar o trabalho e diminuir a possibilidade de erro.

Outras vantagens da cobrança recorrente você pode conferir no artigo “O que é cobrança recorrente e para que ela serve?”.

Continue Reading

Notícias

Clubes de assinatura: a salvação das editoras

Published

on

Segundo pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) o setor editorial diminuiu 25% nos últimos 13 anos. Os motivos para essa queda no mercado são inúmeros, mas muitas editoras estão inovando em seu modelo de negócios e conseguindo destaque no mercado. Tudo isso, através de clubes de assinatura.

Entendendo a crise

Você já deve ter percebido como os hábitos de consumo se transformam com o passar dos anos, certo? A forma como assistimos filmes, ouvimos música e consumimos conteúdos. Tudo isso, afetou o mercado editorial, mas também não decreta a morte do setor. Apenas faz com que as editoras se reinventem!

Ainda hoje, a forma de comercialização de livros entre editoras e livrarias é arcaico. A editora manda um lote em consignação mas, muitas vezes, as livrarias não têm tanta saída e os exemplares ficam acumulados e sem vender, um estoque inteiro parado.

Clubes de assinatura, a solução

Já contamos aqui no blog como grandes empresas como Nike e Youtube também investem em negócios com cobrança recorrente. E, segundo a ABCom, nos últimos 4 anos houve um aumento de 167% no mercado de clubes de assinatura.

E é assim que algumas editoras estão reinventando. Os clubes de assinatura de livros não oferecem apenas o conforto de receber exemplares diferentes em casa todos os meses. Mas também inovam com brindes exclusivos, conteúdo único no digital, edição de colecionadores e muito mais.

Mas, além de agradar o público, pois acompanha as mudanças no consumo. As empresas que apostam no modelo de cobrança recorrente dão uma verdadeira guinada em seu negócio.

Benefícios da cobrança recorrente

Como citamos acima, a forma em que editoras e livrarias fazem negócio é ultrapassada. Causando até um encalhe dos livros. Com o modelo de clube de assinatura e cobrança recorrente, é fácil ter um controle sustentável dos seus produtos.

A fidelização dos clientes através de um clube faz com que você consiga ter uma maior previsibilidade dos lucros. Pois sabe quantos pagantes terá por mês e qual a receita recorrente mensal (MRR) para planejar melhor suas ações.

Cases de sucesso

TAG Livros 

Todos os meses é escolhido um grande nome para fazer a curadoria do conteúdo que será enviado para os assinantes. A TAG também oferece um plano de livros inéditos no Brasil, totalmente traduzidos. Um grande diferencial.

Além dos box mensais, também existe um canal no Youtube com conteúdo exclusivo, um grupo no Facebook e um aplicativo para que os membros troquem opiniões sobre os livros.

Leiturinha

O melhor incentivo à leitura é desde criança. O Leiturinha é um clube que veio para reforçar este conceito, além de estreitar os laços entre pais e filhos.

Além dos livros enviados todos os meses para as crianças, existe um pequeno guia para ajudar os pais a mediar aquela leitura. Mais os conteúdo exclusivos no digital.

Os livros não morreram, apenas o seu modo de consumo mudou. E as empresas precisam estar sempre antenadas nas mudanças para não ficarem para trás e continuarem escalando seus negócios.

Dicas para montar um clube de assinatura

Continue Reading

Notícias

Nike lança clube de assinatura

Published

on

Nike lança clube de assinatura

É fácil identificar as grandes! Se perguntarmos referências por aí, é comum citarem empresas como Google, Facebook, Uber, Microsoft, Netflix, entre outras. E sabe o que elas têm em comum? Estão sempre se reinventando, procurando inovações tecnológicas e de modelo de negócios para continuar no topo.

Não é diferente com a Nike, uma das mais famosas marcas de roupa e calçados, se não a maior. A empresa anunciou que lançará um clube de assinaturas de tênis infantil.

Nike Adventure Clube

O Nike Adventure Club, a princípio, vai funcionar apenas nos Estados Unidos, um mercado estimado em 10 bilhões de dólares anuais. Um tremendo mercado, não é mesmo?

A promessa do clube é fazer com que os pais diminuam suas idas aos shoppings e lojas e recebam em casa os tênis para seus filhos. O que é uma ótima pedida, já que as crianças perdem fácil, fácil roupas e calçados por conta do crescimento.

O Nike Adventure Club será para crianças entre 2 e 10 anos de idade e terá três opções de assinatura: 20, 30 ou 50 dólares por mês. Os pais podem escolher entre receber um par de tênis uma vez por mês, a cada dois meses ou uma vez por trimestre.

O clube ainda conta com incentivo a atividades físicas e outra coisa bacana é o fato da caixa vir personalizada com o nome da criança. O vice-presidente do Nike Adventure, Dave Cobban, contou que, antes de ser lançado, o serviço vinha sendo testado há 2 anos com cerca de 10 mil famílias.

O curiosos é o que o plano mais selecionado por elas é o de 4 pares por ano. Além disso, a Nike incentiva a doação dos tênis em bom estado ou a reciclagem dos que já não estão mais em condição de uso. Dando também um lado social ao projeto.

Mais uma vez, grandes nomes investindo na cobrança recorrente para alavancar ainda mais a receita de seus negócios.

Continue Reading

Avalie sua empresa

cobranca recorrente

Trending