A importância da nota fiscal na cobrança recorrente

Os negócios digitais crescem cada vez mais. Todos os dias novas formas de empreender surgem. Nos últimos anos, tem sido a vez dos serviços por assinatura tomarem seu espaço. O que, inicialmente, parecia ser uma moda passageira, hoje se mostra um negócio sério e altamente escalável.

O serviço por assinatura é simples e, se bem automatizado, pode te dar pouco trabalho técnico, além de ser um mercado em expansão.

O maior benefício dos serviços de assinatura para o empreendedor é a estrutura de cobrança recorrente automática. Grandes empresas nos ramos de academias (como a SmartFit), escolas (Wizard) e clubes de assinatura, têm adotado esse método. Mas, como funciona a cobrança recorrente?

Como funciona a cobrança recorrente

É provável que você já saiba o que é cobrança recorrente, mas é importante ressaltar para ficar mais claro.  

A cobrança recorrente sucede de uma assinatura, que implica no uso periódico de um produto ou serviço que será cobrado mensalmente na data estipulada pelo cliente. Ou seja, é uma cobrança periódica que só termina quando o assinante desiste de usar o serviço, ou, como costumamos chamar na recorrência, quando ele ‘churna’

As academias, por exemplo, oferecem o acesso ao uso de equipamentos e treinos e cobram do aluno uma mensalidade (assinatura) para que o assinante tenha direito a treinar na academia.

No caso das escolas, as instituições oferecem o acesso ao ensino (seja básico, superior, profissionalizante ou de idiomas) e cobram uma mensalidade por ele. A cobrança é feita periodicamente e automaticamente – quando um software é usado para facilitar e otimizar esse processo.

No caso dos famosos clubes de assinatura, a cobrança recorrente é consequência da entrega de produtos na casa do assinante ou pelo acesso exclusivo a um serviço, como um Box de produtos ou conteúdo rico.

Mas, onde entra a nota fiscal?

Obrigatoriamente, as empresas precisam emitir notas fiscais. No caso das empresas prestadoras de serviços (como escolas, clubes e academias) a nota fiscal emitida é a NFS-e (Nota Fiscal de Serviço eletrônica) cujo recolhimento de impostos fica a cargo da prefeitura de cada município. Entenda:

Emissão de notas fiscais de serviço

As notas fiscais são obrigatórias para todos os prestadores de serviço. Deixar de emiti-las implica em deixar de cumprir obrigações legais. O descumprimento dessa lei pode acarretar em diversas punições para a empresa, incluindo altas multas. Assim, fica mais fácil compreender a necessidade de emitir as notas fiscais.

Além disso, ao emitir notas, os próprios clientes percebem a empresa com mais confiança, ou seja, veem mais credibilidade na hora de contratar.. Mas esse é apenas um benefício, você pode entender os outros acessando este artigo sobre as vantagens da emissão de notas fiscais.

Por fim, as empresas que trabalham com serviços de assinatura e usam a cobrança recorrente automática precisam emitir notas fiscais antes ou após receber o pagamentos de seus alunos/assinantes.

Acontece que, como dissemos anteriormente, a cobrança recorrente acarreta em uma série de benefícios que ajudam as empresas a escalarem seus negócios. Logo, emitir as notas fiscais manualmente gera um trabalho desgastante que pode ser poupado com a automação.

Em média, emitir uma nota fiscal na prefeitura leva em torno de 1,5 minutos. Imagine ter que emitir nota por nota de cada cliente que você tem… Isso gera muito trabalho e custo com recurso humano.

Automatização das notas fiscais

Acompanhar o mercado sempre foi uma obrigação para empreendedores que querem expandir seu negócio e, portanto, é essencial estar a par da evolução tecnológica para saber os tipos de ferramentas que podem auxiliar no trabalho diário dentro da empresa.

Pensando em todos os problemas gerados pela falta de cumprimento das obrigações fiscais e no gasto de tempo com essas atividades manuais, algumas empresas de tecnologia já estão se movimentando e oferecendo soluções para  emitir notas fiscais automaticamente para gerar menos custos e otimizar o processo de emissão. 

Como sabemos, as leis observam o movimento fiscal das empresas para que sejam cumpridas as obrigações e, nesse meio, a quantidade de notas que devem ser emitidas cresce a cada instante.

O crescimento do número de notas fiscais a serem emitidas é sinal de que, também, o número de assinantes/clientes está crescendo. Neste caso, as empresas (ou contabilidades responsáveis pela emissão) precisam buscar a melhor forma de otimizar essa atividade para não perder tempo com uma coisa tão simples e estar em dia com as questões fiscais.

Então, por que não aliar a cobrança recorrente (que é responsável pelos pagamentos recebidos) à emissão de notas fiscais (que é obrigação fiscal)? É isso que algumas empresas estão fazendo.

Cobrança recorrente + Emissão de notas fiscais

Com o visível crescimento da empresa, as equipes precisam estar preparadas para resolver problemas maiores. Afinal, a área financeira da sua empresa precisa ser bem cuidada, não? Já que é a partir dela que você consegue identificar a saúde do negócio.

Neste caso, ao começar a crescer, aliar a cobrança recorrente à emissão de notas fiscais a partir de softwares de serviços é a melhor das opções.

Assim que o pagamento for efetivado (na data programada de cada mês) pelos usuários da academia, alunos ou clientes de um serviço de assinatura, automaticamente as notas fiscais serão emitidas e você efetiva de uma vez seus recebimentos e registros fiscais. Portanto, a importância de integrar a emissão da nota fiscal na cobrança recorrente está em garantir um processo de pagamento completo.

Se você já usa uma solução de cobrança recorrente, procure saber se ela oferece integração com um emissor de notas fiscais automático. Se não usa nem um nem outro, certifique-se de contratar serviços que integrem e te ofereçam esses recursos.

A Vindi, por exemplo, oferece integração com o Fast Notas. Juntos, eles conseguem entregar esse processo ‘casado’ e oferecer o que de melhor a automação tem para o seu negócio: facilidade, otimização de tempo e redução de custos.

 

300x250

  • Milena Barbosa

    Essa nota tem que ser mensal ou pode ser pelo valor anual que será pago em 12 vezes, assim como os produtos que compramos parcelados?